logo
 
?

онлайн казино бесплатно allsoccer ru

2043-061114 Através deste documentário produzido pela BBC em 2006 é possível refletir sobre algumas questões significativas que envolvem a “demência” por doença de Alzheimer e a “pessoa” que vivencia um processo demencial.

Como pode ser possível sobreviver dignamente em meio a uma sociedade que se representa e se reconhece a partir de um modelo “hipercognitivo”?

* * * Christine está resolvida a preservar o máximo possível a sua autonomia e independência mesmo sabendo que apresenta a doença de Alzheimer que se instalou precocemente.

Em determinado momento comenta que não saberia mais o que fazer caso alguém um dia lhe dissesse que não tem mais a doença de Alzheiemer, pois isso já está incorporado à sua existência e ao seu modo de compreender e interagir com o mundo.

Ela é alegre e espirituosa, às vezes ri das suas próprias dificuldades, cria diversas estratégias compensatórias. * * * Uma pessoa viva, ou uma doença progressiva e incurável...?

Aceita ajuda, mas quer preservar a sua capacidade de decidir o próprio destino. A partir de qual destas duas óticas se torna possível ter uma melhor percepção dos fatos...?

Como a pessoa analisa o seu próprio processo existencial a partir da percepção e do enfrentamento consciente das mudanças e das dificuldades cotidianas?

É Melhor viver apenas o presente ou tentar planejar cuidadosamente o futuro...?

Que opiniões levar em consideração para a tomada de decisões...?

Existem limites claros entre o direito individual, a autonomia, a dignidade, e a ética?

Morrer seria uma opção mais digna para quem enfrenta esta experiência?

Alguém que vivencia a experiência de um processo demencial pode continuar buscando, ou mesmo, encontrar um sentido para a sua própria vida? E se desejar, você poderá fazer um passeio através dos textos referenciados ao final, construindo um diálogo com os autores sobre algumas destas questões. v=a Hy2j Tfyr PI * * * Links Externos 01- BBC - Alzheimer A vida em Post-it